sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Girassol

Bendito aquele que sobre girassóis pode falar
Bem-aventurado o que vê neles terna beleza
ao olhar além do choque iminente
vindo do excesso de beleza e luz
como de quem não tem medo do que dele pensem
Se pudéssemos falar dos girassóis
palavras novas
teríamos de inventar






"Esperança é como o girassol, que à toa se vira em direção ao sol. Mas não é à toa. Virar-se para o sol é um ato de realização de fé." (Clarice Lispector)






O nome científico Helianthus annus explica sua imponência a palavra Helianthus significa "flor do sol".
No jardim, os girassóis brilham encantando com sua intrigante rotação, sempre voltada para o sol.
Planta anual, pertencente à família das Compostas é originária da América do Norte e se reproduz por meio de sementes. Trata-se de uma planta robusta e resistente, que produz flores na primavera e no verão, mas pode florescer o ano todo, especialmente sob temperaturas entre 18 e 30 graus C.









Girassol

Rasga a tua indecisão
E liberta-te.

Vem colar
O teu destino
Ao suspiro
Deste hirto jasmim
Que foge ao vento
Como
Pensamento perdido.

Aderido
Aos teus flancos
Singram navios.

Navios sem mares
Sem rumos
De velas rotas.

Amanheceu!

Orça o teu leme
E entra em mim
Antes que o Sol
Te desoriente
Girassol!






A Lenda do Girassol


Dizem que existia no céu
uma estrelinha tão apaixonada
pelo sol que era a primeira a aparecer
de tardinha, no céu, antes que o sol
se escondesse. E toda vez que o sol
se punha ela chorava lágrimas de chuva.

A lua falava com a estrelinha
que assim não podia ser, que estrela
nasceu para brilhar de noite,
para acompanhar a lua pelo céu,
e que não tinha sentido este amor
tão desmedido!
Mas a estrelinha amava cada raio do sol
como se fosse a única luz da sua vida,
esquecia até a sua própria luzinha.

Um dia ela foi falar com o rei
dos ventos para pedir a sua ajuda,
pois queria ficar olhando o sol,
sentindo o seu calor, eternamente,
por todos os séculos.
O rei do vento, cheio de brisas,
disse à estrelinha que o seu sonho
era impossível, a não ser que ela
abandonasse o céu e fosse morar
na Terra, deixando de ser estrela.

A estrelinha não pensou duas vezes:
virou estrela cadente e caiu na terra,
em forma de uma semente.
O rei dos ventos plantou esta
sementinha com todo o carinho,
numa terra bem macia.
E regou com as mais lindas
chuvas da sua vida.

A sementinha virou planta.
Cresceu sempre procurando
ficar perto do sol.
As suas pétalas foram se abrindo,
girando devagarinho, seguindo o
giro do sol no céu. E, assim, ficaram
pintadas de dourado, da cor do sol.

É por isso que os girassóis até hoje
explodem o seu amor em lindas pétalas
amarelas, inventando verdadeiras
estrelas de flores aqui na Terra.

Related Posts with Thumbnails
Postar um comentário