domingo, 2 de março de 2008

Rita Lee em Brasília

Caricatura de Manohead do blog (http://manohead.blogspot.com/)


Ontem foi uma noite muito especial, tive a oportunidade de ver mais uma vez a minha rainha, uma das artistas mais sensacionais da nossa música e que mais exerce fascínio em mim, trata-se da grande Maga do Rock, Rita Lee. É incrível o que eu sinto por ela, a simples presença dela já me contagia, só em olhar pra Rita já sinto um monte de coisas. Amo Rita Lee de paixão, admiro a trajetória dela na nossa música, gosto demais das expressoes faciais e corporais que ela faz, os personagens, a inteligencia, a irreverencia, o deboche, a atitude, as letras malucas dela e a genialidade dela, as coisas que ela fala, tudo isto me encanta! Eu fico admirado com a presença de palco que ela tem.

O show foi muito legal, cerca de 2500 pessoas ali pra comemorar com Ritinha, 40 anos de carreira e 60 de vida! Rita Lee é muito feliz, ali no palco junto com o filho e o maridao, vovó corujíssima, ela é apaixonada pela neta, afinal ela nao teve filha só filhos! Lindas as imagens exibidas pelo telao no fundo do palco mostrando a trajetória de Rita. Ela abriu o show com "Flagra", cantou "Saúde", "Jardins da Babilonia", "Bem me quer" (eu ADOREI os arranjos desta cançao), cantou duas músicas inéditas que aparecem no box de DVDs dela, a música "Dinheiro" e a música "Tao" que é um hino às chatas.


Registrei alguns momentos como em que Rita recria "Vingativa" um antigo sucesso das Frenéticas:






Também gravei esta tosca versao de Renato Barros para "I want to hold your hand" de Lennon e McCartney que virou "O bode e a cabra" que a chata da japonesa como disse a Rita Lee (Yoko Ono) nao deixou gravar quando ela fez o albúm "Aqui ali, em qualquer lugar" só com músicas dos Beatles. Vejam:






No final do show, antes do bis, ela cantou "Agora só falta voce":






No bis a galera toda foi pra frente do palco, Rita foi generosa e cantou 4 músicas, "Amor e Sexo" que eu adoro, "Balada do Louco", "Erva Venenosa" e "Lança Perfume".

No domingo tive uma overdose de Rita Lee, reassisti os dvds da caixa "Biografitti" que ganhei de presente do queridíssimo DJ paulistano Rafael Lélis, um dos maiores nomes da Tribal HOuse no Brasil, (inclusive recomendo este box que a Biscoito Fino lançou, trata-se de 3 DVDS que mostram Rita Lee bem a vontade, mesclando entrevistas com parte de seus shows) e fui visitar um amigo que é fa da Rita desde quando eu nasci, nesta visita, papeamos bastante e este meu amigo me mostrou várias revistas antigas sobre Rita e outros artistas, LPs da Rita, e sua colecao completa de CDS dela que ele tem, fiquei doido com tudo aquilo, eu tenho apenas 20 discos da Rita Lee, muita coisa que ele tinha eu eu procurava e nao encontrava, aproveitei a oportunidade e é claro, gravei pra mim!

Fiquei admirado de como eram as coisas naquela época sem internet, os acessos às informaçoes era através de revistas sobre música. Conversamos muito sobre os anos 70 e 80, sobre a Ditadura Militar, sobre a prisao de Rita Lee, nossa, foi uma viagem no túnel do tempo!!! Nossa geracao hoje tem acesso a tudo através da net, temos liberdade e vivemos num país democrático, os jovens hoje nao tem noçao de como houve toda uma luta para conquistar o que temos hoje.

Eu nunca estive com Rita Lee pessoalmente a nao ser em sonhos, sim, já sonhei muito com ela. Um dia gostaria muito de conhece-la, visita-la em um camarim, eu gosto tanto dela que nao sei como iria reagir se um dia encontrasse com ela. Nao saberia o que falar, e olha que eu já conheci alguns artistas mas a Rita é diferente! Rita Lee é sem dúvida o grande mito vivo da nossa música.
Related Posts with Thumbnails
Postar um comentário