terça-feira, 6 de novembro de 2007

Longe Daqui, Aqui Mesmo

Meu amigo Alex Leonardo me dedicou um texto tao bonito do Mario Quintana que resolvi publicar aqui em meu blog, muito obrigado, meu querido amigo. Para ler o texto basta clicar nele que a imagem aumenta.




Sinto o tempo passando e tenho tantos medos.

O que busco nesta vida eh ser feliz.

Tudo eh tao efemero...

Damos importancia a tanta coisa que quando paramos pra pensar nem tinha tanta importancia assim....

Me descobri tao fraco. E pra viver neste mundo tem que ser forte.

Nao sei o que a vida me reserva.


Desde do feriado do "Memory Day" tenho refletido nesta letra desta cancao de Rita Lee. Aperte PLAY e reflita comigo também nessa aventura musical:




Longe Daqui , Aqui Mesmo (Rita Lee) do disco Santa Rita de Sampa


Longe daqui, aqui mesmo
Tão longe daqui, aqui mesmo

No sinal vermelho
No topo da montanha
O delírio de estar vivo e simplesmente ser
Deixar-se levar pela correnteza
Na incerteza de avistar um farol

Longe daqui, aqui mesmo
Tão longe daqui, aqui mesmo

Desmaia a noite
Acorda o sol
Secam lágrimas de medo
Revela-se o segredo do escuro
O muro era apenas uma ponte
Entre a sede e a fonte
A morte não é mais do que mais um a menos...

Longe daqui, aqui mesmo
Tão longe daqui, aqui mesmo










Related Posts with Thumbnails
Postar um comentário