terça-feira, 8 de abril de 2008

Filme: Chega de Saudade


Na postagem de hoje vou me aventurar sobre um filme que eu assisti hoje e que me deixou encantado e muito feliz com o nosso cinema nacional. Eu sempre prestigiei muito os filmes brasileiros e "Chega de Saudade" me surpreendeu porque tratou de um tema diferente que estamos acostumados a ver em cinema nacional.


Sinopse (extraida do site oficial do filme):

A história acontece em uma noite de baile, em um clube de dança em São Paulo, acompanhando os dramas e alegrias de cinco núcleos de personagens freqüentadores do baile. A trama começa ainda com a luz do sol, quando o salão abre suas portas, e termina ao final do baile, pouco antes da meia-noite, quando o último freqüentador desce a escada. Mesclando comédia e drama, "Chega de Saudade" aborda o amor, a solidão, a traição e o desejo, num clima de muita música e dança.

Veja o trailler do filme:




O filme mostra de uma forma engraçada a mais pura realidade das mulheres maduras, sozinhas, carentes querendo ser feliz, fala de dramas pessoais como o envelhecimento, o início da consciência da morte fazendo um apanhado inteligente das pessoas que já passaram de uma certa idade e buscam na dança uma forma de levar a vida adiante.

O filme me fez lembrar muito um musical que assisti no ano passado "Sassaricando e o Rio inventou a marchinha" tópico que já falei aqui antes neste blog, é um filme que eu acho que os jovens nao gostariam muito de assistir mas eu que sou balzaquiano adorei e me identifiquei muito com a vida daquelas pessoas ali. Eu sempre procurei valorizar e respeitar muito as pessoas mais velhas que eu. Primeiro por achar que posso aprender bastante com elas e segundo porque um dia chegarei a esta idade e procuro muito tratar as pessoas como eu gostaria de ser tratado.

O filme traz uma extraordinária reflexão sobre a vida e os seus caminhos. As marcas da vida aparecem nos rostos das personagens (o enquadramento das câmeras é perfeito nesse sentido). E naquele ambiente (em um salao de bailes) há espaço para renovar esperanças, viver ilusões e vislumbrar expectativas. Há desilusão também. É impossível para cada um de nós, que vive a sua solidão de cada dia, não se enxergar nos personagens.


E o filme ainda traz um destaque, um bônus que só por ela já valeria ir ao cinema. É a intrépida Elza Soares (esta neguinha espetacular que eu amo de paixao!!!). Ela interpreta junto com Marku Ribas uma dupla de crooners. Adoro Elza Soares por toda sua trajetória na nossa música, uma mulher que está sempre pra cima, que mesmo apesar das adversidades, por todas as coisas que ela passou, ela nao se deixou abalar, sacudiu a poeira e deu a volta por cima, esta mulher é um exemplo de força, de garra, de coragem. E ela está ótima interpretando a canção do Caetano Veloso que Marisa Monte gravou "De Noite na Cama". Se nao fosse as poltronas eu sairia dançando do cinema. Ouçam:







Algumas lições que tirei deste filme:


* Ninguém ama menos porque envelhece; ninguém se diverte menos; ninguém deixa de ter sonhos. Enquanto há vida, há desejos.



* Uma das frases do filme que mais me chamou atençao foi a frase que a personagem Alice de Tonia Carreiro disse: "quando a gente ama é pra falar que ama, nao é pra ter medo nao porque depois a gente morre de arrependimento" - esta frase me tocou muito, pois tem muito a ver com algo pessoal que estou vivendo.



* A auto-estima da personagem Marici de Cássia Kiss que diz que "a mulher nao veio do homem e sim do barro e que a felicidade dela está dentro dela e não em homem algum".




Enfim gostaria de recomendar "Chega de Saudade". O filme é uma obra prima. A direção de Laís Bodanzky é perfeita. A equipe do filme souberam mostrar, de maneira sublime, que o baile de todas as idades é a própria vida!

Trilha Sonora:


Faixas de "Chega de Saudade":

1 - "Não Deixe o Samba Morrer" (Edson/Aloísio)
2 - "De Noite na Cama" (Caetano Veloso)
3 - "Um Calo de Estimação" (Zé da Zilda/ José Tadeu)
4 - "Você Não Vale Nada" (Dorgival Dantas)
5 - "Tequila"* (Chuck Rio)
6 - "Bebete Vãobora"* (Jorge Ben)
7 - "Lama" (Paulo Marques/ Alyce Chaves)
8 - "Sonata ao Luar"* (Ludwig Van Beethoven)
9 - "Mulheres" (Toninho Geraes)
10 - "Bambino" (José Miguel Wisnick)
11 - "Cha Cha Cha" (Guilhermo Novelis/ Adrian Cionco)
12 - "Como uma Onda"* (Lulu Santos/ Nelson Motta)
13 - "Mon Amour, Meu Bem, Ma Femme"* (Lima Cleide/ Louiguy)
14 - "Chega de Saudade"* (Tom Jobim/ Vinicius de Moraes)
Related Posts with Thumbnails
Postar um comentário