terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Pelo Sabor do Gesto em Salvador



Já que "Pelo Sabor do Gesto" ainda nao chegou em Brasília, eu fui pra terra dos Orixás assistir a este show! Eu me sinto muito feliz da Zélia ser uma "follower" minha no twitter e é claro, eu também a sigo lá e foi por lá que eu fiquei sabendo que ela iria se apresentar na capital baiana. Nao pensei duas vezes, dei um jeitinho de ir pra lá e a experiência que eu tive foi marcante! Por do Sol no Farol da Barra + Acarajé + Praia + Sol + Mar + Pelo Sabor do Gesto era tudo o que eu queria!!!

A gente (eu e os fãs de Salvador) classificou esta empreitada de "micarêduncan" pois seria uma noite de autografos e dois dias de shows. Algumas pessoas me perguntavam porquê eu iria aos dois shows se eles são iguais. Respondi perguntando se eles escutam o mesmo disco apenas uma vez ou se eles assistem a um DVD só uma vez. Afinal, a gente nunca escuta o disco apenas uma vez, a gente escuta várias vezes, e o show não é a mesma coisa, a "vibe" é diferente cada dia. Só quem gosta muito como eu, entende!

Conheci pessoas maravilhosas em Salvador por causa de Zélia, tudo isto faz parte do pacote de "Pelo Sabor de Gesto", fazer amizades, compartilhar paixões, viajar, há toda uma movimentaçao para isso, e a troca é gratificante e me faz bem!

Vejam alguns momentos do show na capital baiana:

"Intimidade" adorei a nova roupagem que Zélia deu a esta canção:




Zélia canta "Esporte Fino e Confortável" canção dela e do Chico César e apresenta a maravilhosa banda dela:




"Aberto":




"Cedo Tardar" de Tom Zé, música que Zélia não gravou em nenhum disco, genial a interpretação dela:




Neste vídeo Zélia canta "Pelo Sabor do Gesto" e recita este poema de Fernando Pessoa, um dos momentos mais sublimes do show:

“Há em tudo o que fazemos uma razão singular
É que não é o que queremos
Faz-se porque nós vivemos
E viver é não pensar

Se alguém pensasse na vida, morria de pensamento
Por isso a vida vivida
É essa coisa esquecida
Entre um momento e um momento

Mas nada importa que o seja ou até que deixe de o ser
Mal é que a moral nos reja
Bom é que ninguém nos veja
Entre isso fica viver”

Fernando Pessoa




Canção que Zélia fez em parceria com Paulinho Moska "Sinto Encanto", canção que traduz o ato de cantar:




De Itamar Assumpção e Alice Ruiz, Zélia cantou "Duas Namoradas":




No BIS a galera soteropolitana muito animada foi pra frente do palco fazer coro em "Não Vá Ainda":




Os shows da Zélia sempre me emocionam mas este teve um sabor especial, se eu já gostava dela agora gosto muito mais ainda! Não sei explicar tamanha identificação com a música de Zélia, e como nao sei explicar recorro ao espiritual, sim, eu acredito que Zélia é minha alma gêmea musical! Ela me disse uma frase que me deixou bastante emocionado, levei bombons suiços pra ela em forma de coração na noite de autografos e ela me disse que se ela pudesse morder meu coração certamente ele seria doce. É muito lindo ouvir isto do seu ídolo!






Pessoas incríveis que conheci em Salvador: Natival, Elissama, Leonardo e Rosângela
Related Posts with Thumbnails
Postar um comentário